Sua recuperação em boas mãos
55 11 3078-2245

Procedimentos Pós-Operatórios

Geral

Na maioria das cirurgias da face os cuidados pós-operatórios deverão iniciar-se sob orientação do cirurgião responsável. Vale lembrar que no caso de esteticistas que trabalham diariamente com o cirurgião-plástico, este prazo poderá variar de acordo com a experiência de ambos, tanto médico quanto esteticista.

Drenagem Linfática Manual (DLM)

O primeiro e praticamente o único procedimento normalmente realizado a partir das 48 horas iniciais da cirurgia facial é a Drenagem Linfática Manual (DLM), e mesmo assim haverá restrições quanto ao uso de cosméticos na pele e cabelo. Restrição esta, que se estende também aos movimentos da DLM, pois há de se cuidar que não haja deslocamento do tecido operado sob hipótese alguma.

A DLM do Dr. Vodder é o método comumente indicado para os pós-cirúrgicos, porém os movimentos que contemplam rotações amplas, semideslizamentos (“efleurages”), ou deslocamentos com a pele, estarão totalmente proibidos, pelo menos nos primeiros 21 dias da data da cirurgia, ou seja, até o 21º P. O.

A DLM normalmente é executada em dias alternados, a partir da liberação do médico, e estender-se-á, desta forma, até o 21º P. O. Decorrido este prazo, pode-se espaçar as aplicações para semanais e introduzir outros métodos coadjuvantes como o ultra-som de 3 MHz e mesmo massagens manuais ou a vácuo, que servirão como auxiliares na recuperação ou eliminação de fibroses (principalmente da região mentoniana) e melhorarão o fluxo sangüíneo local, facilitando a cicatrização de tecidos internos, além de melhorar o conforto do paciente em relação aos movimentos faciais.

Importante: Atualmente existem várias escolas de Drenagem Linfática Manual espalhada pelo mundo todo. Ainda não existe uma definição de qual método de DLM deve ser utilizado durante o período pós-operatório. Não que necessariamente haja alguma mudança no funcionamento do sistema linfático; existem relatos científicos que falam sobre uma adaptação do sistema venoso e arterial, para atender com maior efetividade a demanda de circulação local e, a reabsorção de coleções líquidas na região operada. Assim sendo, sugere-se que se restrinjam movimentos classicamente utilizados, como os já citados anteriormente e redobre-se o cuidado tátil, pois os gânglios linfáticos estarão bastante ativos com a filtragem da linfa, e, segundo os relatos do Dr. Vodder, qualquer pressão ou toque efetuado incorretamente causará um bloqueio da circulação linfática ao invés de potencializar o funcionamento da mesma.

Massagens complementares

Além da DLM, qualquer outro tipo de massagem específico deverá ser orientado pelo médico, não devendo o esteticista introduzir qualquer outra metodologia terapêutica complementar sem permissão ou orientação do cirurgião responsável.